No verão a combinação da estação mais chuvosa com a elevação da temperatura são fatores que favorecem a proliferação do Aedes Aegypti nesta época do ano em todo o país. Os locais propícios para a criação do mosquito se multiplicam e a população deve se mobilizar para eliminar os focos. O mosquito é o vetor dos vírus da dengue, zika e chikungunya.

Uma inspeção semanal de dez minutos é suficiente para eliminar os criadouros domésticos, que representam por cerca de 80% do total do problema.

Devemos ficar atentos a locais menos óbvios que podem acumular água. As pessoas costumam olhar para baixo e a gente sempre esquece dos criadouros em cima. Por exemplo, bandejas de ar-condicionado, as calhas, ainda mais agora que passou o inverno e primavera, elas acumularam muitas folhas, aí com as chuvas, acaba acumulando água onde menos se espera. Mesmo um pouquinho de água com aquela matéria orgânica que está ali, vai ser o suficiente para gerar às vezes centenas de mosquitos.

Os ovos que há muitos meses estão espalhados em diversos lugares acabam nascendo no momento em que entra em contato com a água da chuva. Depois que a fêmea deposita os ovos, assim que a água recobre esse local, o efeito é como o de macarrão instantâneo: o ovo racha e a larva sai de dez minutos a meia hora após o contato com a água.

Quando tem chuva aumenta a oferta de criadouros e quando a temperatura aumenta, aumenta a velocidade do desenvolvimento do mosquito, que leva de sete a dez dias para se desenvolver de ovo a adulto e, segundo a Fiocruz, a forma mais eficiente de evitar surtos das doenças transmitidas por ele é eliminar o ciclo de vida do inseto.

Para evitar a reprodução do mosquito:
Guarde as garrafas sempre viradas para baixo.
Encha de areia ou terra os pratinhos de vasos de planta.
Jogue no lixo qualquer objeto que possa armazenar água em seu quintal.
Mantenha bem tampados, baldes, tonéis, piscinas e caixas d´água.
Faça inspeção periódica nos ralos.
Guarde pneus ao abrigo da chuva e da água;
Limpe as calhas e canos.
Não deixe a água da chuva parada sobre a laje.
Coloque o lixo em sacos plásticos bem fechados dentro de uma lixeira tampada.

Para evitar ser picado pelo mosquito:

O Aedes Aegypti voa baixo, tem rejeição à claridade e é atraído pelo calor e suor.
Em locais com epidemia, use calça comprida e blusa de manga comprida, preferencialmente de tecidos leves e cores claras para suportar o calor.
Passar repelente diariamente as áreas expostas do corpo, como rosto, orelhas, pescoço e mãos, por exemplo.
Ter telas de proteção em todas as janelas e portas da casa.
Se possível, evitar os locais com focos de epidemia da dengue e ouras doenças transmitidas pelo mosquito.
Para auxiliar no combate, use os Aromatizantes Coala Citronela.

Além das dicas acima, uma das principais formas de prevenir esses tipos de doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti é afastar o mosquito. Para auxiliar no combate ao mosquito, use os Aromatizantes de Ambientes Coala Citronela nas versões concentrado e Spray.

A citronela é um capim originário da Ásia e hoje cultivado mundialmente devido ao interesse pela ação repelente de seu óleo essencial.

  • Coloque algodão umedecido de Aromatizante de Ambientes Coala Citronela Concentrado em copinhos plásticos e espalhe os copinhos pela casa.

  • Dilua uma tampa do Aromatizante de Ambientes Coala Citronela Concentrado para cada 2 litros de água, agite bem a mistura e aplique com um pano e rodo em todos os ambientes.

  • Utilize também o Aromatizante de Ambientes Coala Citronela Spray, é prático e fácil. Basta pulverizar o produto por todos os cômodos da casa para auxiliar no combate ao mosquito.

Seguindo todos esses passos você fica livre do mosquito e sua família livre de doenças. Compartilhe com seu vizinho e amigos, pois todos tem que ficar atentos e fazer sua parte na luta contra o mosquito!

coala #saude #dengue